Como fazer o transporte correto de industrializados?

2020-03-09T18:42:26-03:0009/03/2020|Categorias: Logística e Transportes|

Você sabe quais são os cuidados necessários para fazer o transporte de industrializados? Cada tipo de produto tem as suas características próprias e, por isso, é preciso estar atento. O transporte correto e adequado das mercadorias garante que elas chegarão intactas e não perderão as suas propriedades durante o trajeto. Esse cuidado ainda é mais importante para produtos alimentícios, pois assegurará que estarão prontos para o consumo.

Está interessado em saber mais sobre esse assunto? Neste post, explicaremos detalhadamente quais são os principais produtos industrializados que são transportados e os cuidados necessários para fazer tal transporte. Além disso, destacaremos os dados da safra de industrializados no último ano. Confira!

Quais são os principais produtos industrializados?

Antes de destacar quais são os principais produtos industrializados, é importante ressaltar que há um cuidado geral e que vale para todos os tipos de produtos transportados. O caminhoneiro precisa andar com todos os documentos da carga (que podem incluir, por exemplo, notas fiscais, Manifesto de Documento Fiscal Eletrônico etc.) e respeitar o peso-limite. Dessa forma, a sua empresa não terá problemas com os órgãos fiscalizadores.

Há uma ampla gama de produtos industrializados. Por esse motivo, os cuidados a serem tomados variam conforme cada um. Entre os principais tipos, estão as cargas perigosas, as de grande porte, os produtos farmacêuticos e os alimentos perecíveis e os não perecíveis.

Vale destacar que cada tipo de produto merece atenção e cuidados específicos. Pensando nisso, na sequência, explicaremos detalhadamente as características de cada um e os cuidados a serem tomados no transporte. Continue lendo!

Cargas perigosas

O Código Brasileiro de Trânsito estabelece algumas exigências para as transportadoras que atuam nessa área de mercado. O tráfego dos produtos, o carregamento, a armazenagem, a manipulação e o descarregamento das cargas perigosas devem seguir procedimentos específicos.

Além disso, é importante destacar que os cuidados necessários também envolvem a manutenção adequada da frota, o treinamento e a capacitação dos caminhoneiros ou de outros funcionários responsáveis pelos processos. Isso é necessário para evitar acidentes que possam trazer riscos à propriedade (pode ser ao veículo ou à própria mercadoria) ou à vida dos profissionais.

Cargas de grande porte

A segurança no transporte das cargas de grande porte é outro desafio enfrentado pelas transportadoras. Isso porque os riscos de transportá-las são elevados. Muitas dessas cargas são indivisíveis e, por isso, é necessário ter um planejamento estratégico para cada serviço. Nesse contexto, é preciso levar em consideração aspectos relacionados à escolta, à velocidade, ao horário ideal para circular a frota etc.

O carregamento desses produtos é um dos principais desafios enfrentados pelas transportadoras, pois as empresas devem buscar preservar os itens transportados e a vida de terceiros.

Produtos farmacêuticos

Outra categoria que costuma ser transportada com bastante frequência faz referência aos produtos farmacêuticos. Vale destacar que a indústria desse setor não pode abrir mão de procedimentos logísticos elaborados, por causa do rigor das exigências que são impostas ao transporte de medicamentos. O objetivo, aqui, é assegurar que o produto chegue até o seu destino com todas as suas propriedades mantidas.

Vale destacar, ainda, que, entre os diferentes tipos de cargas, esse segmento costuma ser bastante especializado. Isso porque é necessário haver um relacionamento próximo entre a transportadora e os seus contratantes. Esse cuidado é necessário para que todas as etapas do transporte ocorram sem equívocos e, consequentemente, não comprometam a qualidade dos produtos.

Alimentos não perecíveis

Muitos deles são industrializados, já vêm embalados e apresentam um prazo de validade mais longo. Entre alguns exemplos, estão o leite em pó, os pacotes de arroz, etc. Pelo fato de apresentarem uma consistência seca, eles são mais fáceis de armazenar. Além disso, não há exigência de controle de temperatura para o transporte.

No transporte desses alimentos, é muito importante cumprir as orientações sobre o peso máximo de empilhamento. Não há um valor fixo, pois isso depende das características do produto e da embalagem na qual o alimento é guardado. Geralmente, a informação sobre como empilhar de forma adequada vem escrita nas caixas das mercadorias ou mesmo na documentação do frete.

Além disso, é preciso estar atento em relação ao prazo de validade desses produtos. O profissional não pode aceitar transportar uma carga que esteja próxima desse prazo-limite, pois é ilegal transportar produtos vencidos. Essa informação é simples de ser conferida — basta apenas verificar na embalagem do produto qual é a data de validade.

Alimentos perecíveis

No transporte desses produtos, é necessário ter ainda mais cuidados. Há uma ampla gama de itens que se enquadram nessa categoria e, entre eles, estão os refrigerados ou congelados.

É preciso estar mais atento em relação às questões de transporte porque há um maior risco de deterioração dos produtos. É necessário fazer o controle de higiene, da temperatura e do tempo de viagem para dificultar ou evitar a proliferação de micro-organismos. Além disso, esses produtos não devem ser transportados com substâncias que possam contaminá-los e também não podem estar próximos de elementos tóxicos.

Como foi a safra de industrializados em 2019?

De acordo com o levantamento feito pela Fretebras, a safra de industrializados foi bastante produtiva no último ano, e o número de fretes de algumas categorias obteve destaque. Em novembro, foram feitos mais de 50 mil fretes, sobressaindo os estados de São Paulo e Paraná.

Outros tipos de produtos ainda chamaram atenção. Entre eles, estão os fertilizantes (principalmente nos estados do Paraná, de Minas Gerais e de São Paulo) e a soja (especialmente no Mato Grosso, no Mato Grosso do Sul e no Rio Grande do Sul). Os fertilizantes, inclusive, chegaram a apresentar 107.150 fretes em agosto de 2019.

O transporte de industrializados merece bastante atenção por parte das empresas. Isso porque há uma ampla gama de produtos, e cada um tem características diferentes. Por conta disso, cada mercadoria merece um tipo de cuidado específico. Além disso, é importante estar atento em relação às normas da Anvisa. Como esse assunto é de tema estadual, as normas podem variar conforme cada Estado.

Nesse contexto, é fundamental conhecer cada produto que está transportando e os cuidados necessários para que não tenha problemas e consiga garantir a entrega de uma mercadoria intacta e com todas as propriedades conservadas.

Você gostou deste post sobre o transporte de industrializados? Está com alguma dúvida sobre o assunto? Entre já em contato com a gente! Estamos dispostos a esclarecer os seus questionamentos em relação ao tema. Será um grande prazer ajudá-lo.

Compartilhe: