Cargas frágeis: como escolher o melhor meio de transporte?

2020-02-04T01:04:52-03:0021/11/2019|Categorias: Logística e Transportes|

Um dos maiores desafios da cadeia logística para uma gestão de frota eficiente é o transporte de cargas frágeis. Além de evitar perdas por danos causados às mercadorias e, consequentemente, um prejuízo, a circulação desse tipo de produto da forma devida proporciona satisfação ao cliente.

Além disso, fortalece e preserva a boa reputação da marca. Se há credibilidade da empresa no transporte e nas entregas de suas mercadorias, isso se estende também para a imagem do negócio como um todo.

Neste artigo, mostraremos o que são, as características, como escolher o melhor meio de transporte para cargas frágeis e quais são as principais cautelas a serem tomadas. Continue a leitura e confira!

O que são cargas frágeis?

Todos os produtos que sejam delicados, sensíveis e que se quebrem com facilidade são considerados cargas frágeis, tais como cristais, vidros, louças, espelhos etc.

No caso desse tipo de produto, o maior desafio está justamente na fragilidade. Antes de mais nada, é necessário pensar tanto na embalagem quanto no veículo que serão utilizados para o deslocamento. O ideal é que seja um caminhão com suspensão a ar, a fim de evitar que impactos durante o manuseio e o percurso danifiquem a carga.

A importância do transporte adequado de cargas frágeis

Quando existe a preocupação com alguns cuidados importantes e uma parceria com transportadoras responsáveis e de credibilidade, os gestores conseguem contornar os diversos desafios logísticos do transporte de cargas frágeis.

Além disso, eles têm a garantia de que seus produtos chegarão ao seu local de destino sempre em segurança e nas mais perfeitas condições. Vejamos quais são esses cuidados a seguir.

Embalagem

Escolher um suporte adequado para o transporte talvez seja um fator determinante para a integridade dos produtos, principalmente quando falamos de cargas mais frágeis.

Embora o material mais empregado em embalagens de transporte seja a caixa de papelão, além de não ser resistente à umidade, essa, certamente, não é a melhor opção para itens que podem se romper, quebrar ou ter outros tipos de avarias, visto que elas se esmagam e se amassam com certa facilidade.

Portanto, para esse transporte especificamente, é sempre indicado o uso de embalagens com maior capacidade de proteção e feitas com materiais mais resistentes. Como exemplos, podemos mencionar as caixas de plástico rígido ou de madeira, que dão maior segurança às cargas frágeis e ainda podem ser manuseadas e empilhadas sem submeter os produtos aos riscos.

Outra vantagem é que essas opções não se descartam, e isso torna o processo agregado ao fator sustentabilidade, uma vez que se pode investir apenas uma vez na aquisição das caixas e, depois, reutilizá-las durante um bom tempo. Além disso, essa prática contribui para a preservação do meio ambiente, já que a empresa economiza recursos.

Sinalização

É preciso ter em mente que, por mais que a empresa utilize caixas rígidas e invista na proteção individual dos itens — fatores que aumentam a segurança do transporte de cargas frágeis —, é essencial que os profissionais envolvidos em todas as etapas do processo tenham consciência de que estão lidando com mercadorias frágeis.

Para tanto, uma boa sinalização é indispensável: jamais economize com fitas de segurança e adesivos estampados com a palavra “frágil” e também aqueles que indicam qual o posicionamento correto da caixa.

Até mesmo porque esse sistema de sinalização é universal, ou seja, qualquer profissional que se deparar com esse tipo de mensagem entende que a carga é frágil e merece um pouco mais de precaução.

Manuseio

No intuito de otimizar tempo e recursos, é comum que os itens transportados sejam embalados dentro das caixas, todos em conjunto. Na verdade, isso funciona muito bem quando tratamos de cargas tradicionais. No entanto, no caso de cargas mais frágeis, é preciso ter uma precaução bem maior com o manuseio e, nesse sentido, é indispensável embalar os produtos um a um.

Voltando ao assunto, a opção pela embalagem correta está relacionada com as particularidades e as características da mercadoria transportada. Para itens pequenos, a recomendação é utilizar o plástico bolha, um material muito eficiente e barato. Já no caso de objetos maiores, como maquinário, o uso de almofadas de ar e de proteção entre cada artigo é uma ótima estratégia.

O mais importante, nessa etapa de manuseio, é proteger os produtos por completo. Vale lembrar que, durante a viagem, eles podem se deslocar e, assim, correm o risco de entrar em atrito uns com os outros.

Por esses motivos, procure conhecer as especificidades e características da sua carga e pratique os procedimentos necessários para que ela seja manipulada e transportada com todo o cuidado e a segurança.

As vantagens do transporte de cargas frágeis com caminhão

Agora que você já sabe como fazer o transporte de cargas frágeis, entenda os benefícios de contar com o apoio do caminhão ideal e de profissionais preparados para esse tipo de serviço.

Acomodação adequada

Antes de qualquer coisa, observe as condições dentro do caminhão no intuito de corrigir detalhes, como pontas soltas no piso e a inclinação. Tudo isso pode ser resolvido com a colocação de papelões no compartimento.

A fim de acomodar a carga adequadamente, é muito importante ter um procedimento padrão definido para o empilhamento das cargas frágeis dentro do caminhão. Isso porque essa padronização evita erros por parte dos funcionários responsáveis e garante um nível ideal de qualidade no transporte.

Na hora de acomodar a carga, siga as condições de ventilação de alguns produtos assim como as indicações de empilhamento. Saiba organizar as caixas de maneira que as mais pesadas sejam acomodadas na parte inferior do compartimento, e aquelas mais leves e frágeis fiquem por cima.

Fixação e proteção das embalagens

Verifique se todas as embalagens e caixas estão devidamente presas. Até porque você não quer que um buraco bobo no percurso provoque um acidente dentro do veículo, não é mesmo?

Obviamente, uma carga bem fixada com amarras fica bem mais protegida. Dito isso, é fundamental encontrar uma maneira de agrupar os volumes da carga mais frágil dentro do caminhão, com o objetivo de evitar deslocamentos e, por sua vez, avarias. Quando as embalagens não estão fixadas ou presas e viajam soltas dentro do baú, acontece de elas se deslocarem em freadas bruscas ou em curvas acentuadas.

Dessa forma, se as caixas estão presas da maneira correta em apenas um conjunto, ficam muito mais resistentes e prontas para uma entrega intacta e em perfeitas condições ao destinatário. Não hesite em investir em cordas resistentes e em um bom kit de fitas adesivas a fim de proteger muito bem a sua mercadoria.

Por fim, com essas dicas, você tem a oportunidade de otimizar o seu transporte de cargas frágeis, sempre levando em consideração os prazos de entrega, a redução de custos e as necessidades dos seus clientes.

Portanto, se você ainda não segue essas recomendações, o ideal é não perder tempo e começar a adotá-las o quanto antes! Agora, se você gostou deste conteúdo, aproveite para conhecer também as 5 dicas para uma gestão de transporte de cargas mais eficiente! Não perca o post!

Compartilhe: