Logística e Transportes

Os 4 tipos de cargas mais procuradas por caminhoneiros

As cargas mais procuradas por caminhoneiros — e as mais comuns nas rodovias brasileiras — são aquelas que têm forte influência na economia, principalmente as relacionadas ao setor do agronegócio. Essas mercadorias são categorizadas em perigosas, como os líquidos a granel inflamáveis, e em não perigosas, como produtos secos e a granel que não representam riscos. 

Conhecer quais são essas cargas mais buscadas e solicitadas é de grande importância para que você prepare a sua frota, mantenha a excelência no atendimento, consiga atender a essa grande demanda e potencialize os ganhos da sua transportadora. A seguir, mostraremos quais são essas mercadorias e as principais características. Veja só!

1. Cargas frigoríficas

As mercadorias frigoríficas são aquelas que precisam de caminhões com baú refrigerado, ou câmara fria, para manter os alimentos em baixa temperatura. Esse tipo de carga pode ser tanto perecível, como frutas, legumes, queijos e demais produtos que precisam ser resfriados, quanto congelado, como as carnes bovinas, de ave e suínas. 

Além de ser necessário atender às normas da vigilância sanitária, é preciso atentar à temperatura da sua carga, sendo que as carnes congeladas, por exemplo, devem ser mantidas entre -15 Cº e -20 C°, principalmente em rotas longas. 

2. A granel 

Produtos a granel são aqueles ensacados ou que ainda estão encaixotados. Normalmente, são encontrados em grandes quantidades e como matérias-primas. Esse tipo de mercadoria também está entre as cargas mais procuradas por caminhoneiros, principalmente pela sua abrangência de opções e por não serem perigosas. 

Isso porque os itens a granel são divididos em sólidos e líquidos. Os sólidos que, normalmente, são grãos, ferro, terra e carvão, por exemplo, precisam de caminhões que suportam grandes pesos, como truck e carreta. Já as mercadorias a granel líquidas, que são água, sucos, refrigerantes, leite e demais bebidas, requerem caminhões-pipa, de cisterna ou com tanques de aço que precisam ser preenchidos em sua totalidade.

3. Cargas vivas

As cargas mais procuradas por caminhoneiros que estão na categoria de mercadorias vivas são aquelas que envolvem espécies vivas. Nem sempre elas têm o destino de abate, pois muitas estão em situações de transportes de animais para exposições, mudanças de local e vendas. 

As espécies mais comuns são as aves, as bovinas e as suínas, mas também pode acontecer o transporte de cavalos, de felinos e de animais de grande porte. Nesses casos, é preciso atender às exigências do Ibama. O veículo de carga deve ser arejado para permitir a respiração, mas deve ser fechado o suficiente para evitar a queda ou a fuga. 

4. Cargas frágeis 

Espelhos, aparelhos eletrônicos, televisões, cristais, cerâmicas e alguns tipos de revestimentos são exemplos de cargas frágeis muito comuns nas estradas e nos serviços de transporte. Para essas mercadorias, é necessário pensar tanto na proteção dos produtos quanto na trepidação do caminhão. 

Para o transporte, são utilizadas espuma, pallets, ou, até mesmo, caixas que evitam muitas movimentações da carga dentro do veículo. Esse cuidado é essencial para garantir a integridade das mercadorias, principalmente porque as condições das nossas rodovias deixam muito a desejar. 

Nesse sentido, a Fretebras tem uma plataforma que permite a integração entre transportadora e caminhoneiro, para facilitar a procura por fretes e a comunicação entre contratante e contratado sem taxas, pois toda a negociação é feita diretamente com as empresas.

Conhecer as cargas mais procuradas por caminhoneiros é fundamental para se preparar para essa demanda, de modo a aumentar o seu lucro e ainda a planejar os seus transportes, que precisam atender a diversas exigências de saúde e segurança

Para saber como utilizar o nossa plataforma para empresas e transportadoras, entre em contato conosco e solucione diversos problemas ligados à falta de segurança e de comunicação nos transportes. 

Mais pessoas podem aprender. Compartilhe!

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *