Atenção: nenhuma garrafa de bebida foi danificada durante a produção deste conteúdo! Quem trabalha com cerveja, refrigerante, suco e outras bebidas que refrescam os nossos dias, sabe que sempre rola aquele medo de quebrar as embalagens durante o frete. O que talvez você ainda não saiba é que o gerenciamento de risco no transporte de bebidas resolve o problema. Vem entender como funciona!

O que é gerenciamento de risco?

Antes de mais nada, vamos lembrar que gerenciamento de risco é um processo que envolve planejamento e controle de todas as etapas da operação logística. Isso vai desde o carregamento até a entrega. 

Estamos falando de um plano de ação para evitar que qualquer coisa dê errado no meio do caminho ou, se der, você não fique sem saber o que fazer para contornar o problema. E no transporte de bebidas, isso é ainda mais importante, porque estamos lidando com produtos sensíveis.

Quais são os riscos no transporte de bebidas?

Além dos riscos gerais do transporte, como acidentes e furtos, temos alguns que são específicos das bebidas. Primeiro, a fragilidade das mercadorias. Vidro é vidro, e qualquer batidinha pode ser desastrosa. Além disso, temos a pressão interna de alguns produtos, como cervejas e espumantes, que precisa ser controlada.

Outro risco é o planejamento de rotas. Ruas esburacadas e ladeiras íngremes podem ser um pesadelo na movimentação de líquidos. E ainda tem o suor de carga, causado por alterações climáticas, que é quando a umidade ambiente afeta os produtos.

Por que fazer o gerenciamento de risco no transporte de bebidas?

Agora, você deve estar se perguntando por que se preocupar tanto com o gerenciamento de risco no transporte de bebidas. Bem, é simples: para evitar prejuízos. O planejamento correto pode evitar acidentes, avarias nas mercadorias e até mesmo multas por não seguir as normas.

Além disso, um bom gerenciamento de risco traz:

  • Segurança;
  • Agilidade nas entregas;
  • Redução de custos;
  • Maior credibilidade com seguradoras;
  • Antecipação de riscos;
  • Aumento da produtividade. 

Para colocar em uma só frase, a gente está falando de uma economia de tempo e dinheiro no longo prazo.

Como fazer o gerenciamento de risco no transporte de bebidas?

Agora, vamos ao que interessa. A gente montou o passo a passo para você fazer o gerenciamento de risco no transporte de bebidas da sua empresa. Bora aprender!

Mapeamento de risco

Comece identificando todos os riscos envolvidos na sua operação. Isso inclui desde problemas mecânicos até condições de estrada. Seja detalhista, coloque desde o processo de carga e descarga, problemas das vias, formas de deixar as embalagens imóveis e o que mais representar um problema para você.

Para complementar, reúna dados sobre o histórico das viagens, como acidentes anteriores, avarias, e até mesmo informações sobre os motoristas. O importante é identificar os riscos e as consequências de cada um deles.

Feito isso, isso, avalie o impacto de cada risco na sua operação e nos resultados da empresa. Em seguida, pense em medidas para prevenir esses riscos, como treinamento dos motoristas, manutenção dos veículos, entre outros.

Aqui vão alguns exemplos: no caso dos trechos esburacados, o desafio é propor uma rota em que eles não estejam presentes ou apareçam com menor intensidade. Usar dessecantes nas embalagens vai resolver outro problema. Com eles, a umidade é absorvida, evitando deformações ou mofos.

Esse movimento é muito importante para montar o seu plano básico que vai ajudar a lidar com os principais problemas no transporte de bebidas. Mas atenção: não basta criar o plano, é preciso acompanhá-lo constantemente e fazer ajustes quando necessário.

Gerenciamento de veículos

Ter uma boa gestão dos veículos é uma das principais formas de ter o controle do transporte de bebidas e evitar problemas nas viagens. Você precisa escolher o veículo certo para a sua carga, planejar rotas eficientes, fazer manutenções regulares e acompanhar o desempenho da frota. Isso vai garantir segurança, redução de custos e eficiência operacional.

Tecnologia para gestão de transporte de bebidas

A tecnologia é sua melhor amiga no transporte de bebidas. A telemetria, por exemplo, ajuda a monitorar seus veículos em tempo real, contribuindo para a segurança, produtividade e rentabilidade da sua frota. Além disso, sistemas de rastreamento e monitoramento podem evitar surpresas que ninguém quer ter.

Seguro personalizado

Contratar seguros personalizados, adaptados às suas necessidades específicas, vai te dar a tranquilidade que você precisa para transportar bebidas. Eles asseguram que, em caso de imprevistos, sua empresa não sofra com a perda de uma grana significativa

A alternativa é ficar desprevenido e ter que lidar com as consequências de imprevistos ou seguir em frente com a proteção adequada. A escolha está em suas mãos!

Caminhoneiros preparados

Os motoristas e demais profissionais envolvidos no transporte de bebidas precisam ser confiáveis e capacitados. Afinal, eles são os responsáveis pela carga e pela condução dela até o destino. 

O cadastro e a consulta de motoristas junto à gerenciadora de risco são processos de segurança previstos nas apólices de seguro de RCF-DC. Eles mostram se os caminhoneiros não têm impedimentos, débitos ou obrigações pendentes, que possam gerar risco para a sua operação. 

Além disso, se o motorista for autônomo, vale chegar a reputação, o histórico de viagens e alguns procedimentos adicionais de segurança como reconhecimento facial.

Com um bom gerenciamento de risco no transporte de bebidas, você pode garantir entregas eficientes e seguras. Identificar, planejar e monitorar os riscos são passos atitudes que não dá para deixar de lado. Você pode fazer tudo isso sozinho ou contar com uma gerenciadora confiável e fazer toda a gestão da carga no mesmo lugar.

A Fretebras te conecta com a gerenciadora de risco Skymark e todos os processos de segurança acontecem dentro da nossa plataforma! Assim, você transporta e prioriza a segurança da carga no mesmo espaço. Topa cuidar do gerenciamento de risco no transporte de bebidas com a gente? É só falar com um especialista!

Compartilhe: