Pesquisa mostra a relação das transportadoras com a tecnologia no transporte de cargas

2020-11-17T19:42:23-03:0017/11/2020|Categorias: Logística e Transportes|

Hoje existem muitas possibilidades de aplicabilidade de inúmeras soluções em tecnologia para o transporte de cargas

Mas como as transportadoras enxergam essa realidade?

O transporte rodoviário de cargas está entre as atividades consideradas essenciais, pois ajuda a movimentar o comércio, a indústria e os produtos e insumos agrícolas, por esse mais de milhão de quilômetros de estradas que cortam o país de norte a sul, garantindo o abastecimento de toda a cadeia produtiva. 

No entanto, é também a atividade mais onerosa para as organizações, representando mais da metade dos custos logísticos. Por isso, o uso da tecnologia no transporte de cargas tem papel importante no sentido de organizar e otimizar as operações e ainda torná-las mais seguras. 

As soluções podem ser aliadas no aumento de produtividade, na agilidade dos processos e colaborar, principalmente, com a redução de custos, além de diminuir o impacto socioambiental dessa atividade. Junto com a globalização e as transformações no comportamento do consumidor, pode-se dizer que a tecnologia no transporte de cargas vem mudando o ritmo do mercado. 

Isso porque avaliar o uso de soluções e inovações está virando uma obrigação para as empresas do setor e pode representar uma permanência mais significativa nesse mercado, frente à concorrência cada dia mais acirrada. A realidade se estende às transportadoras que buscam aprimorar a operação para crescer, apostando no melhor desenvolvimento das operações, sempre alinhado às demandas de mercado.

À disposição elas têm sistemas de gestão de armazéns, de monitoramento e rastreio de veículos, de gestão de transportes, de gestão de frotas, roteirizadores de cargas, radiofrequência, geolocalização, telemetria e plataformas online, entre outras soluções que podem aprimorar a gestão e a operação no transporte de cargas.

Para ter uma ideia de como está a visão sobre a tecnologia no transporte de cargas para parte dessas empresas, a FreteBras, uma das maiores plataformas de publicação de fretes da América Latina, realizou uma pesquisa informal, na verdade um Quiz, com transportadoras, desafiando-as a descobrir se estavam preparadas para decolar no mercado com o auxílio de ferramentas de tecnologia. 

Quiz FreteBras

De olho no futuro

O perfil das 532 empresas participantes do Quiz FreteBras é o seguinte: 49,2% não têm frota própria, 33,5% têm até cinco caminhões e apenas 5,7% têm mais de 15 veículos. A frota é própria em 44,5% dos casos. 

Para 34,6% é necessário utilizar a frota terceirizada ou motoristas autônomos, enquanto 20,9% trabalham dos dois jeitos, com frota própria e terceirizada. Do total de participantes, 43,8% afirmam fazer uso de plataforma de publicação de cargas.

Na visão de 57,9% das empresas, a tecnologia no transporte de cargas pode ajudar as transportadoras, controlando o fluxo de atividades e agilizando os trabalhos. Pouco mais da metade das que se propuseram responder o Quiz (57,8%), vê que a tecnologia dos sistemas computadorizados de monitoramento e rastreio como uma solução para monitorar e administrar informações sobre as cargas.

Quando questionadas sobra a forma mais rápida de encontrar caminhoneiros autônomos, 44,5% das empresas transportadoras indicaram as plataformas de publicação de fretes, enquanto 30,3% apontaram o aplicativo de troca de mensagens WhatsApp. O modo tradicional ainda persiste para 25,2%, que optam por pátios de caminhão (15,3%) e postos de combustível (9,9%) para essa busca.

Grande parte das respostas, 70,5%, destaca o gerenciamento de frotas como um recurso tecnológico utilizado para acompanhar melhor todas as atividades que envolvem o uso dos veículos da empresa. Além disso, a pesquisa mostrou que 48,1% dessas transportadoras já sabem que podem disponibilizar a frota ociosa em uma plataforma de fretes para continuar faturando. 

Para 67.9% das participantes, no que diz respeito à segurança do motorista e da carga a tecnologia também pode ajudar com sistemas de gestão de rotas, rastreamento e monitoramento. E na hora de precificar uma rota que a empresa nunca fez, 54,8% apontam o uso de uma ferramenta que analisa o histórico de fretes dessa rota como o melhor caminho para essa tarefa.

Metade das empresas que responderam ao teste, 51,7%, conhece o serviço oferecido por uma plataforma de publicação de fretes, cadastrando ofertas ilimitadas de cargas e conectando os interessados através de meios digitais. O grande número de motoristas cadastrados e a análise do histórico de fretes e rotas estão entre as maiores vantagens apontadas por 54,9% das empresas para o uso da plataforma. 

A conclusão a que se chega com essa pesquisa informal é a de que embora ainda haja um longo caminho a percorrer, tanto no que diz respeito à informação quanto ao uso propriamente dito da tecnologia no transporte de cargas, as empresas transportadoras já vivenciam mais os conceitos e conhecem as possibilidades que o uso de soluções pode trazer para a atividade. 

aiba mais sobre o que a FreteBras oferece, clicando aqui.

Compartilhe: