Tecnologia no transporte de cargas

2020-06-09T18:22:15-03:0009/06/2020|Categorias: Logística e Transportes|

Tecnologia no transporte de cargas: conheça as ferramentas mais usadas por transportadoras

A evolução das ferramentas de gestão e segurança faz com que o uso da tecnologia no transporte de cargas se torne cada vez mais frequente para as empresas que querem evoluir nesse mercado.

O transporte rodoviário de cargas está entre as atividades essenciais, ajudando a movimentar o comércio, a indústria e os produtos e insumos agrícolas, pelos mais de um milhão de quilômetros de estradas que cortam o país de norte a sul, garantindo o abastecimento de toda a cadeia produtiva. No entanto, é também a atividade mais onerosa para as organizações, representando mais da metade dos custos logísticos.

Nessa dinâmica, a tecnologia no transporte de cargas tem papel importante para organizar e otimizar as operações e ainda torná-las mais seguras. As soluções são aliadas no aumento de produtividade, na agilidade dos processos e colaboram, principalmente, com a redução de custos, além de diminuir o impacto socioambiental dessa atividade. Junto com a globalização e as transformações no comportamento do consumidor, pode-se dizer que a tecnologia no transporte de cargas vem mudando o ritmo do mercado. 

Não é sem motivo que manter sempre atualizada a tecnologia no transporte de cargas, utilizando soluções e inovações, virou obrigação das empresas do setor e pode representar uma permanência mais significativa no mercado, frente à concorrência cada dia mais acirrada. 

A realidade se estende às transportadoras que buscam aprimorar a operação para crescer e assim acabam demonstrando a atenção que depositam no melhor desenvolvimento das operações, sempre alinhado às demandas de mercado. 

Na verdade, a tecnologia no transporte de cargas vem proporcionando um salto evolutivo na atividade, na medida em que promove uma reestruturação estratégica nas empresas, com novas perspectivas. Essa evolução vem partindo da cadeia interna, em processos como armazenagem, estocagem e manipulação de mercadorias e chega às atividades externas. 

O resultado tem sido definido pela eficiência e rapidez oferecidas, que auxiliam na redução de custos e na otimização do transporte rodoviário. Assim, o uso de ferramentas adequadas que atendam às necessidades de cada empresa é primordial para um melhor desempenho nas operações diárias das transportadoras.

Destacamos as principais soluções em tecnologia que auxiliam o transporte de cargas 

Sistema de Gestão de Armazém – WMS  (Warehouse Management System) –  Trata-se de um software para gerenciar rotinas de estoque que pode vir a fazer parte de um ERP (Entrerprise Resource Planning), ou Sistema de Gestão Empresarial. Entre os benefícios estão maior controle e a possibilidade de redução de custos, além de eliminar os erros do processo manual que podem levar a prejuízos. Entre as funções, a programação de entrada e saída de pedidos, recebimento e inspeção de cargas, endereçamento, embalagem, estocagem, separação de pedidos, carregamento e expedição, emissão de documentos e inventário. 

Obrigações Fiscais – A complexidade da operação logística exige diversos documentos fiscais e o pagamento de tributos que incidem sobre o transporte rodoviário de cargas. A automatização vem tornando o trabalho mais ágil, prevenindo a incidência de erros. O sistema pode ser parametrizado para cobrir todas as necessidades tributárias, inclusive as da folha de pagamento de funcionários e motoristas autônomos. 

Roteirizador de carga – Ferramenta tecnológica que auxilia as empresas de transporte de cargas fracionadas, com distribuição de produtos em locais diferentes. O uso dessa tecnologia no transporte de cargas permite planejar as melhores rotas de entrega e programar o veículo, analisando o percurso e o trânsito. Além disso, pode dimensionar o volume de carga no caminhão, otimizando tempo e recursos; controlar e prever o consumo de combustível e o tempo de viagem; monitorar os colaboradores no roteiro de entrega, melhorando o gerenciamento da equipe e da frota.

Sistemas de monitoramento e rastreio – São softwares para controle e rastreamento de carga que simplificam o fluxo, reduzindo atrasos e erros de envio. Há casos em que a solução consegue gerar notas fiscais e outros documentos. O sistema identificador permite o rastreio de mercadorias em tempo real, por meio de código de barras. Assim, a localização do produto é conhecida, o que possibilita uma resposta rápida em caso de algum imprevisto. 

Radiofrequência – A sigla RFID (Radio Frequency Identification) ou Identificação por Rádio Frequência denomina a tecnologia que identifica um chip colocado em cada item da mercadoria. Essa ferramenta permite que ele seja encontrado onde quer que esteja, no estoque ou no caminhão em movimento, e em tempo real, o que possibilita melhor controle de estoque bem como de perdas, extravio ou furto. 

Geolocalização – Usada para identificar e rastrear cargas, a tecnologia gera referências precisas sobre o veículo e o caminhoneiro, dispensando o uso de rádio. Ela possibilita ainda a avaliação de desempenho de ambos.

Monitoramento de carga via mobile – O desenvolvimento de aplicativos para monitoramento de carga atende os anseios por informações mais rápidas. No momento da entrega, o motorista coleta a assinatura do recebedor e insere as informações necessárias no sistema, que chegam ao gestor e ao cliente em tempo real.

Sistema de Gestão de Transportes (TMS) – Fornece um cenário das operações com o objetivo de aperfeiçoar o serviço de entrega, reduzindo custos. A ferramenta controla o desempenho de cada operação envolvida no transporte, com informação em tempo real através do GPS. O sistema auxilia o gerenciamento de frotas e fretes, com base em um controle de custos de forma integrada, possibilitando a gestão de informações sobre estoque, consumo de materiais, até o planejamento de rotas, cálculo de fretes, acompanhamento e verificação das transportadoras, tabelas e emissão de relatórios de desempenho.

Sistema de Gestão de Frotas – Trata-se da automatização da administração da frota de veículos, que possibilita ao gestor lidar com o fluxo de informações de forma mais cuidadosa e ágil, facilitando a tomada de decisão. O software realiza tarefas como escala de motoristas, monitoramento do consumo de combustível e da manutenção, envio de documentos, emissão de relatórios com base nos indicadores de desempenho com o objetivo de aperfeiçoar o uso da frota. 

Telemetria – Sistema que fornece informações e controles relacionados ao desempenho do caminhão, do motorista e da operação, por meio de sensores instalados no veículo. Entre as informações, estão: a distância percorrida pelo veículo; se o motorista dirige acima da velocidade permitida; freadas bruscas; o tempo de parada; o consumo de combustível. A tecnologia também gera relatórios para averiguar a jornada de trabalho do motorista. O uso da telemetria melhora a segurança dos colaboradores e facilita o gerenciamento da frota, apontando as possibilidades de redução de custos. 

Plataformas online – Ferramenta para divulgação de fretes, veículos, produtos e serviços do setor de transporte rodoviário de cargas. A plataforma da Fretebras, por exemplo, conecta motoristas e transportadoras, interessados na entrega de cargas pelo País, e possibilita que combinem o frete sem intermediários, facilitando a rotina dessas empresas e possibilitando resultados expressivos em relação a prazos e eficiência. Assim, através dessa ferramenta de comunicação interativa, caminhoneiros autônomos, transportadoras e embarcadores economizam tempo e dinheiro com o uso da tecnologia no transporte de carga como aliada.  

Baixe o e-book para mais informações sobre tecnologia no transporte de cargas.

O que apontam as tendências

Ainda há muito que percorrer na estrada da tecnologia no transporte de cargas. Algumas ferramentas para aprimorar e gestão e a operação já estão sendo testadas: 

  • Monitoramento de caminhões com drones: O objetivo da tecnologia é garantir a segurança no transporte de cargas, reconhecendo paradas não programadas e acionamento do botão de pânico em situações de emergência. Esses equipamentos vêm sendo utilizados para acompanhar os caminhões, reforçando a segurança principalmente de cargas preciosas.
  • Caminhão autônomo – Uma das principais tendências para os próximos anos tem por o objetivo de aumentar a produtividade do transporte. O projeto se transformou em realidade há quatro anos, quando um caminhão autônomo fez sua primeira entrega no estado do Colorado (EUA), viajando cerca de 200 quilômetros com uma carga de 50 mil latas de cerveja. A tendência se firma no controle total sobre as entregas, com sistemas de rastreamento cada dia mais desenvolvidos. Em muitos países, no entanto, a ideia esbarra no consequente aumento do desemprego. 
  • Internet das Coisas – Essa tecnologia interligará todos os pontos da cadeia de suprimentos, máquinas, caminhões, paletes e colaboradores, de forma mais rápida e eficiente, para produzir e enviar para transporte o item que teve aumento expressivo de demanda. 
  • Drones – A entrega de mercadorias por drones pode estar mais próxima do que se imagina. A Amazon foi pioneira no uso dessa tecnologia no transporte de cargas, que hoje já está em fase de implementação, com a promessa de entregas em até 30 minutos.  O equipamento deve permitir também a entrega em locais de difícil acesso. 

Gostou deste artigo? Continue acompanhando o nosso Blog e as novidades do setor de cargas no Brasil.

Compartilhe: