As rodovias do Brasil são as verdadeiras artérias do país que fazem com que toda a produção circule como o sangue, deixando a nossa economia viva. Afinal, a maior parte da produção nacional (65%) é distribuída por elas. Nesses espaços, o país se movimenta. Quer saber mais sobre o transporte de cargas em 2023? O artigo que você está lendo vai ajudar. Bora entender?

O transporte de cargas nas rodovias do Brasil

O transporte rodoviário coloca o país em movimento, fazendo o “corre” de cada dia. Isso porque ele é o principal meio da atividade logística, viabilizando a distribuição de cerca de 65% das cargas brasileiras

Se liga neste dado: o transporte de cargas representa mais de 5% do nosso Produto Interno Bruto (PIB). Para esclarecer o que é esse indicador, o PIB é a soma de todos os bens e serviços finais produzidos pelo país no intervalo de um ano. Se a gente olhar para todas as atividades existentes, os 5% do transporte é muita coisa, concorda?

E olha que notícia boa: somente no primeiro trimestre de 2023, foi registrado um crescimento de 1,2% no PIB do transporte, quando olhamos para os dados de fechamento do ano anterior. Em comparação com o mesmo período de 2022, o aumento é de 5,1%. A marca também contribuiu para o crescimento geral do país, que chegou ao incremento da atividade econômica em 1,9% em 2023, superior às expectativas do mercado. 

Podemos destacar dois fatores que puxaram o indicador lá para o alto. Primeiro, o transporte terrestre de grãos apresentou um crescimento superior a 35% nos dois primeiros meses de 2023. O volume estimado da produção é recorde: 322,75 milhões de toneladas! É muito grão circulando pelas rodovias brasileiras.

O segundo fator é a movimentação de combustíveis nas estradas. Ela também demonstrou um desempenho positivo, com um volume de 5,88 milhões de m³ transportados. O volume representa um aumento de 6,7%, em comparação com o mesmo período do ano anterior.

As rodovias do Brasil

A gente ocupa a quarta posição no ranking que mede a extensão da malha rodoviária em cada país. São 1,7 milhão (1.720.700) quilômetros de rodovias e estradas em nosso país. Em primeiro lugar, temos os EUA com 6,5 milhões de quilômetros de extensão. Na sequência, temos a China, com 4 milhões. Em seguida, aparece a Índia com 3,3 milhões.

O transporte de cargas é muito mais do que caminhões circulando por de norte a sul e de leste a oeste. A atividade bombeia a vida econômica do Brasil. Sem as mercadorias circulando pelas estradas, tudo para. Pensa comigo, se a entrega de suprimentos para hospitais não rolasse, se a produção agrícola ficasse parada, o que seria da nossa economia? 

As indefinições do novo arcabouço fiscal, a mudança na política de preços dos combustíveis, a reforma tributária e a taxa de juros elevada fizeram com que o crescimento estimado para o país em 2023 ficasse em 3,1%. No entanto, o desenvolvimento continua sempre na estrada, na carroceria dos caminhões, projetando um futuro próspero para a nossa gente.

E assim  chegamos ao fim desse papo reto sobre a importância do transporte de cargas na economia do Brasil. As estradas são nossas artérias econômicas, e os caminhões, nosso sangue. Entendeu por que esse assunto é tão vital? Então, bora transportar sem parar com a Fretebras. Tem mais de 1 milhão de fretes todos os meses disponíveis para você!

 

Compartilhe: