A jornada de digitalização do frete

2022-08-05T16:02:17-03:0008/06/2021|Categorias: Logística e Transportes|

A tecnologia avança no setor de cargas e transforma o dia a dia das empresas com softwares e soluções modernas para agilizar as operações e diminuir custos logísticos.

Sem tempo para ler? Aperte play no áudio!

A digitalização do frete no transporte rodoviário de cargas

A digitalização do frete permite que a gestão aconteça de forma diferenciada, com o processo todo digitalizado que segue por meio da internet e sistemas especializados.

Optar por plataformas de fretes online, dinamiza a operação, centralizando as informações de maneira estratégica, num só ambiente.

Plataforma de cargas e fretes Fretebras

A plataforma de publicação de cargas e fretes conecta as transportadoras a mais de 640 mil caminhoneiros autônomos cadastrados via aplicativo.

Isso amplia o leque e a autonomia do processo de transporte de carga como um todo. A negociação é direta, sem intermediários, e o relacionamento com o caminhoneiro autônomo, simplificado.

É vantajoso para a transportadora e para o caminhoneiro. É uma solução que busca desburocratizar o setor de transporte rodoviário de cargas no Brasil.

Na prática, a digitalização do frete deve olhar para toda a jornada, em especial para quatro vetores:

 

1 – O próprio frete

Com o impulso do e-commerce as demandas de frete cresceram consideravelmente e é preciso ter jogo de cintura para manter a equação de entrega rápida X qualidade de entrega, ainda mais numa empresa em crescente evolução de volume de fretes.

A digitalização tornou essa tarefa menos difícil. Com apenas alguns cliques, a transportadora cadastrada disponibiliza o frete, e em minutos recebe vários contatos de caminhoneiros autônomos, também cadastrados, que viram a oferta no aplicativo Fretebras.

 

2 – Segurança e redução de riscos

As empresas associadas à plataforma Fretebras têm seu cadastro validado pelo atendimento, assim como os caminhoneiros autônomos que baixam o aplicativo.

Cada frete tem suas exigências, inclusive com a segurança da mercadoria. Somente os caminhoneiros autônomos que se enquadram nas exigências do cliente, tanto no que diz respeito ao veículo, quanto à experiência com o produto, são os mais indicados para fechar negócio.

 

3 – Utilização de dados

A utilização de dados da plataforma de cargas e fretes Fretebras ajuda no processo de tomada de decisão.

Na Fretebras, é possível saber o preço médio de mercado para o frete ou até mesmo o valor para regiões que a empresa nunca viajou, antes de fechar o negócio.

Conhecer o andamento do setor através de um relatório mensal, também ajuda a planejar melhor os próximos passos da empresa. 

 

4 – Gestão financeira da transportadora

Para a gestão financeira, existem opções de capital de giro para as transportadoras que geralmente pagam o frete dos caminhoneiros autônomos, mas recebem dos contratantes algum tempo depois.

Contar com bancos e instituições que disponibilizam serviços desse tipo para o segmento de transporte rodoviário de cargas é essencial e, com certeza, faz a diferença no dia a dia do departamento financeiro.

Já pensou em ter de volta 1% do dinheiro que você usa para pagar pelos seus fretes? Na Fretebras isso é possível. Aproveite o cashback exclusivo só para assinaturas realizadas até a sexta-feira, dia 11 de Junho de 2021. Garanta seu cashback aqui!

Para acessar outras conteúdos como esse, acesse o blog da Fretebras e fique por dentro das principais tendências e inovações do mercado de transporte rodoviário de cargas.

Em caso de dúvidas, consulte nosso website e veja como a Fretebras pode ajudar a sua empresa!

Compartilhe: