Milhares de bovinos são transportados todos os dias no transporte rodoviário de cargas. Segundo a Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária), só a exportação de carne bovina representa 6% do PIB (Produto Interno Bruto) do país.

Quer saber como funciona esse importante nicho de transporte? Continue nesse artigo porque vamos falar bastante sobre esse tema.

 

Planejamento de transporte

O planejamento do transporte de gado é responsabilidade de todos os envolvidos. Desde as equipes das fazendas, os responsáveis pela compra do gado, as transportadoras, os motoristas boiadeiros e também os abatedouros.

1) Como fazer o manejo do gado?

O Manual de Boas Práticas de Manejo no Transporte elaborado pelo MAPA (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento) traz uma série de recomendações para o embarque e transporte que vamos abordar aqui.

 

2) Stress e bem-estar dos animais

O stress dos animais pode depender da forma com que eles são manejados, transportados, assim como a distância, condições das estradas, clima e entre outros fatores. O stress traz sofrimento aos bovinos, prejudica a qualidade da carne e também pode resultar na morte dos animais. É importante que o embarque e transporte seja tranquilo e seguro para o bem-estar dos bovinos.

No embarque deve-se evitar a superlotação de bovinos, assim como o embarque de animais cansados, machucados ou doentes. Para calcular a capacidade de carga do veículo é simples. Considere o peso vivo médio dos bovinos e o comprimento de cada compartimento com base na tabela abaixo:

Peso vivo Espaço linear m/animal
250 0,33
300 0,37
350 0,41
400 0,44
450 0,47
500 0,51

 

3) Tipo de veículo e carroceria adequados para transporte

A utilização de veículos adequados, com a manutenção em dia e limpos é fundamental para qualquer tipo de transporte. Vários veículos podem ser usados no transporte de bovinos, como caminhão truck, carreta, bi-trem e até mesmo caminhão toco com carroceria gaiola.

Na Fretebras temos o tipo de caminhão e carroceria ideal para a sua carga.

 

4) Documentação de transporte necessária para o transporte de bovinos

O transporte de animais vivos no Brasil só pode ser realizado com a apresentação da GTA (Guia de Transporte de Animais). Além dos documentos como notas fiscais com origem e destino, identificação dos animais, atestados de sanidade, documentos do veículo e do motorista. Fique atento, cada região pode ter exigências específicas quanto à documentação.

 

5) Principais pontos que os motoristas autônomos precisam se preocupar

  • Os motoristas devem ter consciência que são responsáveis pelos animais da saída até a chegada;
  • Conhecer os comportamentos e as necessidades dos bovinos;
  • Verificar se os documentos do veículo e habilitação estão em dia;
  • Manter o veículo e carroceria em boas condições de transporte;
  • Conhecer as rotas e as condições das estradas com antecedência;
  • Ter treinamento para realizar a atividade.

 

6) Principais pontos que as transportadoras devem se preocupar

Assim como os motoristas, as transportadoras também devem:

  • Conhecer os comportamentos e as necessidades dos animais;
  • Conhecer as rotas e as condições das estradas;
  • Verificar se os documentos da carga e do veículo estão em ordem.

Por fim, vimos que todos os cuidados do manejo e transporte, desde a saída dos animais da fazenda até o abate, são muito importantes para a qualidade do produto final.

Gostou deste artigo? Acesse o blog Fretebras, assine nossa newsletter e receba no seu e-mail mais artigos sobre transporte rodoviário de cargas.

Compartilhe: