Biofertilizantes: o que são e quais as suas vantagens?

2022-07-26T19:48:33-03:0026/07/2022|Categorias: Logística e Transportes|

Já parou pra pensar na grandeza do agro para o setor logístico? O volume de fretes do agronegócio representa uma grande fatia do percentual de cargas postadas na plataforma Fretebras. Tivemos uma distribuição de R$6,7 bilhões em fretes só no primeiro trimestre de 2022, como mostra a 7ª Edição do Relatório Fretebras. Por isso, hoje trazemos o tema dos biofertilizantes e como o seu uso impacta as lavouras pelo Brasil.

Sem tempo para ler? Que tal apertar play e escutar a narração do conteúdo completo?!

 

Adubo orgânico

O mercado é imenso e o uso de biofertilizantes e de outros tipos de adubos nas plantações é essencial pra dar conta da demanda. Você sabe como funciona a produção de adubo orgânico, parceiro?

Que tal saber tudo sobre eles agora mesmo? Vamo nessa!

 

O que é um biofertilizante?

Um biofertilizante é um tipo de adubo que vem de materiais orgânicos, ou seja, materiais da natureza. Ele é utilizado para a nutrição das plantas das lavouras, além de ajudar no controle de doenças e na preservação do solo.

Com a dosagem certa, podem gerar uma resposta até mais rápida que os fertilizantes sólidos nas plantas do cultivo.

Os biofertilizantes podem ser preparados com qualquer tipo de material orgânico misturado com água: esterco de animais, restos de frutas, verduras, soro de leite, cascas de ovos, etc. Estes materiais, somados com água, passam por um processo de fermentação e, a partir do momento em que se tornam uma substância homogênea, podem ser aplicados no solo e também na plantação.

biofertilizantes-compostagem

Quais são os tipos de biofertilizantes?

Em geral, podemos diferenciar os tipos de biofertilizantes pela maneira como eles são produzidos, podendo ser de forma aeróbica ou anaeróbica.

No caso da aeróbica, os produtos misturados com a água ficam expostos ao ar dentro de um tambor, mas sem a entrada de água da chuva. Por outro lado, a forma anaeróbica não preza pelo contato com o ar, deixando os materiais dentro de um tambor com tampa, com uma única entrada para uma mangueira acoplada e um outro tambor com água.

Se quiser ver detalhes do processo, é só clicar aqui.

Os biofertilizantes também podem ser simples, compostos ou enriquecidos. A diferença entre eles tem relação entre a quantidade e o tipo de nutrientes presentes em cada um.

Os biofertilizantes simples possuem um ou mais nutrientes de plantas. Já os compostos são uma mistura entre dois ou mais biofertilizantes simples.

Por fim, os biofertilizantes enriquecidos possuem minerais, princípio ativo ou agente capaz de melhorar as suas propriedades físicas, químicas e biológicas.

 

O que é um adubo químico?

Agora que já falamos sobre como produzir biofertilizantes, vamos ver detalhes sobre os adubos químicos.

Um adubo químico é um fertilizante produzido através da extração de minerais ou do refino, sendo uma mistura de sais dos principais nutrientes necessários às plantas.

A junção mais utilizada é o trio de macronutrientes NPK – Nitrogênio, Fósforo e Potássio, que pode ser conseguido através da mineração.

 

Influência da guerra na Ucrânia

O Brasil é um dos principais importadores de fertilizantes químicos, ocupando a 4ª posição no ranking mundial de importações do produto. Pra você ter uma ideia do que isso significa, 90% do Potássio necessário pra compor essa tríade é importado, sendo que 30% desse total vem da Rússia.

Com o atual conflito entre Rússia e Ucrânia, vários países do ocidente romperam com os russos e não estão mais importando produtos de lá. Por isso, o Brasil vem buscando alternativas para acessar estes macronutrientes de forma mais rápida.

Veja aqui os detalhes das iniciativas que estão consideradas.

 

A importância dos biofertilizantes na agricultura

Os biofertilizantes são uma fonte essencial de nutrição, defesa e preservação das plantações e do solo.

De forma sustentável, os agricultores podem melhorar o desempenho das suas lavouras e da produção como um todo, sem depender apenas de nutrição química – utilizando resíduos da propriedade.

É importante dizer que pra fazer esse processo de fertilização da forma certa, é importante contar com um profissional Engenheiro Agrônomo ou Engenheiro Florestal.

broto-agricultura

Vantagens de usar biofertilizantes

Como vimos, os biofertilizantes podem ser produzidos dentro das fazendas dos produtores rurais e isso por si só já facilita o acesso aos adubos orgânicos.

Uma outra vantagem é que o investimento do agricultor é otimizado, porque o dinheiro que ele gastaria comprando uma quantidade significativa de fertilizantes pode ser economizado e investido de uma maneira mais certeira em outros setores da produção.

 

Vantagens de utilizar adubo químico

O adubo químico também desempenha um papel importante, trazendo os macronutrientes que auxiliam no cultivo e na batalha contra pragas. Eles são uma ótima forma de complementar a nutrição e proteção do campo, ajudando o agronegócio a bater recordes de produção.

Inclusive, a previsão do Conab para 2022 é de que as safras de grãos batam um novo recorde, com uma produção estimada em mais de 271 milhões de toneladas.

 

Conclusão

Os biofertilizantes são uma ótima opção para os agricultores nutrirem e protegerem suas lavouras de pragas, além da prevenção da degradação do solo com o passar do tempo.

Eles podem ser criados dentro das próprias fazendas, com a reutilização de materiais orgânicos. Podem também ser complementados com macronutrientes, como os fertilizantes químicos.

A nutrição permite uma melhor performance da produção, o que favorece recordes na colheita e, por consequência, mais fretes por todo o Brasil!

E aí, curtiu saber mais sobre o assunto? Então assine a nossa newsletter do Blog Fretebras pra ter notícias sempre atualizadas do setor logístico!

Compartilhe: