Pronto para transportar a safra de grãos recorde de 2022?

2022-08-12T08:17:38-03:0005/08/2022|Categorias: Logística e Transportes|

Você costuma carregar grãos por aí? Pois esse ano a safra de grãos será recorde e deve gerar um grande aumento no número de fretes nesse Brasilzão afora!

Estar pronto pra esse tipo de operação faz toda a diferença na hora de organizar sua frota, seja ela própria ou digital. Pensando nisso, hoje vamos trazer as informações sobre a safra de grãos de 2022 pra você se aprofundar e se organizar aí na sua empresa.

Sem tempo para ler? Que tal apertar play na gravação do áudio completo?

 

O que se espera da safra de grãos em 2022?

Para 2022, a produção de grãos é estimada em 272,5 milhões de toneladas! Segundo o Conab, é um aumento de 6,7% em relação à temporada passada e um recorde.

Em relação à área cultivada, também está previsto um crescimento de 4 milhões de hectares, chegando então ao total de 73,8 milhões de hectares cultivados no país.

Os 5 estados com maior representatividade na produção de grãos são:

  • Mato Grosso
  • Paraná
  • Goiás
  • Rio Grande do Sul
  • Mato Grosso do Sul

Para conectar os produtores aos portos e também para realizar a distribuição nacional é necessário um setor de logística fortalecido e com infraestrutura. Vamos passar nestes pontos a seguir.

 

Levantamento do Conab

Aqui vamos falar de outros dados sobre o levantamento do Conab, liberado em julho.

A informação de junho para a safra nacional de cereais, leguminosas e oleaginosas de 2022 alcançou 261,4 milhões de toneladas, 3,2% maior que a obtida em 2021, com crescimento de 8,2 milhões de toneladas.

Um destaque vem da safra de milho: cerca de 60% do milho está em maturação e 28% já está colhido, sendo que a colheita total do grão está estimada em 115,6 milhões de toneladas, o que é 32,8% a mais do que no ciclo passado.

Para a segunda safra da cultura, o aumento pode chegar a 88,4 milhões de toneladas, o que também bateria o recorde histórico, porém ainda temos a influência do clima neste resultado final.

 

Transporte de grãos no Brasil

Pensando em números tão grandiosos, o setor do transporte rodoviário de cargas é parte importante deste ecossistema de distribuição nacional e internacional.

Um ponto importante é que o armazenamento dos grãos também tem algumas especificações, como a utilização de silos para preservar as suas propriedades naturais.

E aí a gente pensa: como podemos fazer parte dessa cadeia? Como eu posso me inserir ou inserir a minha empresa nesse segmento?

É essencial conhecer como é feito o transporte desse tipo de carga, vamos ver a seguir?

 

Como é feito o transporte de grãos?

Para os grãos chegarem até o caminhão, a sua distribuição pode ser feita por meio de dutos, que realizam o escoamento até o veículo ou pela bazuca para o transporte de grãos.

De qualquer forma, o transporte de grãos precisa ser feito com carrocerias que tenham guardas laterais fechadas ou com telas metálicas com malhas de dimensões que impeçam o desperdício dos produtos ao longo da viagem.

 

Qual é o melhor tipo de caminhão e carroceria para essa atividade?

Levando em consideração a especificação acima, os melhores tipos de caminhão para o transporte são o basculante e o graneleiro.

É essencial ter cuidado com o tipo de grão que será transportado e manter algumas boas práticas.

 

Quais são os principais grãos transportados?

Os principais grãos transportados são soja, trigo e milho. Vamos falar um pouco deles a seguir.

 

Transporte de soja

A carroceria para o transporte de soja precisa ser bem vedada, evitando que a carga seja derrubada ao longo do caminho ou que tenha contato com água, o que poderia proliferar microrganismos e estragar o grão.

 

Transporte de trigo

No caso do transporte de trigo, o fator importante aqui é que a carga não pode passar muitas horas sendo transportada. Nesse raciocínio, é essencial que o planejamento do frete seja bem alinhado, evitando longas horas de viagem.

 

Transporte de milho

Para o milho, o cuidado a ser tomado é evitar que o transporte do grão seja feito em sacos, porque isso pode afetar a carga e a descarga, além da preservação do próprio grão.

 

Aumento no preço do milho

Segundo dados do Canal Agro, o preço do milho aumentou bastante nos últimos dois anos, devido à pandemia da Covid-19. A cotação chegou a dobrar no Brasil, de acordo com o Indicador do Milho Esalq/BM&FBovespa.

A saca de 60 quilos, que se manteve abaixo dos R$50 no primeiro semestre de 2020, ultrapassou os R$100 em maio de 2021 e vem sustentando um patamar alto.

Apesar disso, haverá aumento da demanda pelo milho. A Conab estima que a demanda brasileira deve alcançar 77,2 milhões de toneladas, em elevação de 6,8%.

 

Aumento do transporte de grãos na região nordeste

Sabia que a região nordeste do Brasil tem um grande potencial no transporte de grãos para o ano? É o que mostra a 7ª Edição do Relatório Fretebras! Só pra se ter uma ideia, o volume de fretes do setor aumentou 201% no estado de Alagoas, em comparação com o 1º tri de 2021.

Que tal saber mais a fundo desses e de outros números de mercado?

Baixe agora o Relatório e aproveite para se preparar pra safra recorde deste ano!

Para consultar outros conteúdos como esse, visite o Blog Fretebras. Não se esqueça de assinar a newsletter para não perder nenhuma atualização!

Compartilhe: