Oferta de fretes sobe no terceiro trimestre

2020-11-18T15:18:16-03:0023/11/2020|Categorias: Logística e Transportes|

Relatório do Setor de Transportes registra aumento significativo da oferta de fretes no terceiro trimestre de 2020.

Setor reagiu bem à crise provocada pelo Covid-19, o coronavírus.

Com os sinais de desaceleração da pandemia no Brasil surge também a esperança da volta à normalidade junto com a retomada da economia. No setor de cargas, a oferta de fretes já surpreende com números expressivos, registrados pela FreteBras no Relatório do Setor de Transportes do terceiro trimestre de 2020.

A notícia foi bem recebida pelo setor, que é responsável por mais de 60% da movimentação de mercadorias no país. O transporte de cargas provou sua capacidade ao absorver as demandas com postura firme frente ao período de isolamento social da população, em um cenário com empresas e lojas fechadas, ruas e estradas vazias, sem locais para os caminhoneiros fazerem as refeições e até a manutenção dos veículos. 

O desafio foi grande. Mesmo com todos os esforços, o primeiro quadrimestre de 2020 registrava queda de 12% na oferta de fretes, na comparação com os últimos meses de 2019, algo até esperado dentro de uma situação tão crítica, sem precedentes. O preço médio dos fretes caiu junto nesse período, registrando-3,3% no comparativo.

A retomada no setor de cargas foi muito expressiva. O terceiro trimestre registrou um aumento na oferta de fretes de 101% segundo informações da base da FreteBras. Em alguns segmentos, o aumento foi bastante significativo: no caso do Agronegócio, o aumento foi de 83%, enquanto que na Construção chegou a 105% e bateu os 117% de elevação no segmento nos Industrializados. 

Na verdade, a situação não foi nada ruim para quem lida com cargas. Na comparação dos primeiros 9 meses de 2019, a oferta de fretes no Brasil registrou um crescimento de 62% em 2020. Se a comparação ficar entre o terceiro trimestre de 2019 e o mesmo período deste ano (para excluir a sazonalidade), o crescimento da oferta de fretes chega à casa dos 85%.

 

Relatório Trimestral FreteBras

Evolução da oferta de fretes em detalhes

O Relatório do Setor de Transporte do terceiro trimestre de 2020, elaborado pela FreteBras, detalha a oferta de fretes por segmento e destaca um salto importante no de Agronegócio: do segundo para o terceiro trimestre desse ano, na região Sudeste, chegou à marca dos 171%. 

O principal produto da categoria é o fertilizante, responsável por 25% das ofertas de fretes desse segmento em 2020. A soja e o milho também colaboraram com o setor, graças às safras recordes no ano e do grande volume de exportação. 

O segmento de Construção se manteve firme, mesmo durante o período mais crítico da pandemia. Foi um dos poucos que continuou suas atividades quase que normalmente. No terceiro trimestre, registrou um aumento expressivo na oferta de fretes de 105%, liderado principalmente pelo transporte de cimento.

A flexibilização da quarentena e o retorno gradual às atividades ajudaram na recuperação da oferta de fretes do segmento de industrializados, que chegou a registrar queda de 20% no segundo trimestre e agora, vale reforçar, teve um salto nas ofertas em 117%.

Entre os estados de origem das ofertas de fretes, São Paulo foi responsável por 25% em 2020, enquanto Pernambuco ficou com a menor marca nesse ranking, 2%. Só no terceiro trimestre, o aumento da publicação de cargas paulistas foi de 158%. Nos estados de Paraná, Santa Catarina e Mato Grosso do Sul, o aumento foi de 139%, 179% e 199%, respectivamente.

No que diz respeito ao preço médio dos fretes, houve um aumento de 3% quando comparados o 3º trimestre de 2020 com o mesmo período em 2019. O Centro-Oeste é a região que registrou o preço médio é mais alto, R$ 4,79, no terceiro trimestre. 

Com as informações do Relatório do Setor de Transporte de Cargas do terceiro trimestre de 2020, não é difícil constatar que o setor de cargas enfrentou muito bem a crise causada pelo Coronavírus, trazendo bons resultados no primeiro semestre. O trabalho realizado com informação da base da FreteBras mostra a reação na oferta de fretes e os resultados expressivos alcançados, apesar do cenário econômico desfavorável.

A ferramenta conta com 10 mil empresas transportadoras assinantes, que publicam em torno de 600 mil cargas por mês para os cerca de 420 mil motoristas autônomos cadastrados, que visualizam as ofertas disponíveis através do aplicativo da empresa. 

No resultado geral, a FreteBras alcançou a marca de quatro milhões de fretes publicados nos primeiros nove meses de 2020, número 60% maior do que o registrado no mesmo período de 2019, totalizando a quantia aproximada de R$ 40 milhões em fretes distribuídos aos caminhoneiros.

Quer saber mais sobre a FreteBras e o Relatório do Transporte de Cargas do terceiro trimestre de 2020? Baixe agora.

Compartilhe: