Coronavírus e a movimentação de caminhoneiros nos portos

2020-03-26T17:28:32-03:0023/03/2020|Categorias: Notícias e destaques|

Cai número de fretes para os portos, mas sobe demanda interna por produtos

Coronavírus faz movimentação de caminhoneiros despencar mais de 22% nos portos brasileiros, aponta FreteBras.

São Paulo, março de 2020 – A crise do coronavírus (COVID-19) está causando um grande reflexo nos portos do Brasil. Segundo pesquisa realizada pela FreteBras, maior plataforma online de transporte de cargas da América do Sul, a movimentação de caminhoneiros nos portos caiu mais de 22% entre janeiro e fevereiro, se comparada aos meses de novembro e dezembro do ano passado. 

O levantamento mapeou os portos de Suape (Pernambuco), Tubarão (Espírito Santo), Santos (São Paulo), Paranaguá (Paraná) e Rio Grande (Rio Grande do Sul). O porto mais afetado foi o de Rio Grande, com 50% de queda na quantidade de caminhões presentes no período. Em seguida, vem o porto de Santos, que registrou redução de 28%, enquanto Tubarão teve 23% menos caminhoneiros.

De maneira geral, a quantidade de fretes relacionados aos portos teve redução de 7% no período, sendo o porto de Suape o mais afetado, com 23% de queda. 

Confira abaixo o gráfico completo:

Tabela

 

“Os números comprovam que o vírus está comprometendo a logística de abastecimento. Entendemos que hoje o consumidor final ainda não está sendo afetado diretamente, mas vamos acompanhar essa movimentação para ver o real impacto nos próximos dias e semanas”, explica Bruno Hacad, Diretor de Operações da FreteBras. 

Segundo a Associação de Comércio Exterior do Brasil (AEB), a epidemia pode gerar uma queda de 3,5% no volume de exportações do Brasil. No início de fevereiro, o índice Capsize, que acompanha o custo de frete dos maiores navios do commodities secas a granel, como minério de ferro, carvão e grãos, caiu para território negativo pela primeira vez desde sua criação em 1999, indicando que algumas empresas de navegação vêm operando certas rotas com prejuízo.

 

Preocupação nos portos

Por meio de nota, o porto de Suape informou que “possui um plano vigente para ações de resposta a situações relacionadas à saúde pública mediante casos de doenças infectocontagiosas, que é acionado e orientado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), seguindo protocolos internacionais de saúde e segurança”.

A empresa pública Portos do Paraná intensificou as medidas sanitárias e práticas de controle de tripulação para minimizar os riscos de infecção pelo coronavírus. Seguindo regulamentações sanitárias internacionais, a autoridade portuária segue um protocolo diferenciado para embarcações e tripulantes vindos das áreas epidêmicas.

Cartazes com orientações da OMS e do Ministério da Saúde já estão afixados nos diversos ambientes dos portos do Paraná, em três idiomas: português, inglês e mandarim. Todos os dias, quase três mil pessoas acessam as áreas primárias do Porto de Paranaguá, incluindo colaboradores, parceiros, terceiros e visitantes.

 

Metodologia

Os números foram levantados por meio da plataforma da FreteBras, que possui mais de 370 mil caminhoneiros cadastrados, o que equivale a um terço dos caminhoneiros do Brasil. No site são publicados mais de 400 mil fretes todos os meses. Atualmente, o Brasil tem cerca de 1,2 milhão de caminhoneiros, sendo que 500 mil são autônomos, segundo a Agência Nacional de Transportes Terrestres – ANTT.

A matéria completa você pode conferir na exame, pelo link.

Exame Matéria Fretebras

SOBRE A FRETEBRAS

Fundada em 2008 em Catalão (Goiás), a FreteBras é a maior plataforma online de transporte de cargas da América do Sul. A empresa usa tecnologia para conectar transportadoras e caminhoneiros, investindo em soluções inovadoras para tornar o transporte rodoviário de cargas mais eficiente. Com mais de 370 mil caminhoneiros cadastrados, a FreteBras permite que empresas encontrem caminhoneiros para seus fretes em minutos, o que otimiza suas operações, reduz custos logísticos e contribui para escalar e atender novos clientes de forma rápida e eficiente. 

Compartilhe: