Agronegócio cresce 9% e chega a R$ 1,7 trilhão em 2020

2020-12-18T14:40:54-03:0018/12/2020|Categorias: Notícias e destaques|

Setor criou 102,9 mil novos postos de trabalho 

 

A Confederação de Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) anunciou, no dia 1º de dezembro, que o setor encerrará 2020 com um crescimento de 9% e receita bruta de R$ 1,7 trilhão, de acordo com informações do portal NTC & Logística.

Com a aprovação de reformas e manutenção do teto de gastos, a projeção é a de que o PIB do setor deverá crescer 3% em 2021. O agronegócio criou 102,9 mil novos postos de trabalho em 2020, segundo a CNA.

O aumento de 9,7% na inflação de bebidas e alimentos foi justificado pela confederação com o aumento da demanda por conta do auxílio emergencial, a alta nos preços internacionais (que impulsiona as exportações), e o crescimento nos custos de produção. 

Os vilões dos preços dos alimentos foram o óleo de soja (77,69%), arroz (59,48%) e feijão fradinho (58,49%). Para 2021, a instituição declarou que espera equilíbrio maior entre oferta e demanda, o que deve fazer com que os preços dos alimentos caiam.

Quanto às exportações, até outubro de 2020 chegaram à casa dos US$ 85,5 bilhões, o que representa um aumento de 5,9% em relação a 2019. Os principais destinos foram China, União Europeia, Estados Unidos, Japão e Coreia do Sul. Representaram 63% das exportações do agro brasileiro em 2020.

Compartilhe: